20 de abril de 2017

De um lado pra cá
ou pra lá, como pedes
que desejas ver, olhos?
Envolto, ouço e fico mudo

Como o canto da sua sala
habitada pela morte
que antes levou teu amor
agora te cerca, como seu riso

Ora! Compaixão?
Aqui se faz, vai pagar
Diante desta loucura
que toma a mim,
esqueço-me de ti

Que antes sorria
pra mim,
não em minhas costas

Antes cinco,
agora são três,
conto de quem ouve
e não ri, desalegre

Mas altos são
os sonhos, que se realizam
de pouco a pouco,
para tudo tornar em ruína

O elixir da vida

Que frui como fumaça espessa e sem pesar Não faz desvendar nenhum mistério Onde olhos algum vê, sente a alma e morre o corpo E no além d...