26 de junho de 2017

Sensível e romantica


Sabe que precisa amar
Sentir, como um turbilhão
Sonha e se desfaz tua realidade
Descompassa o lirismo de teu ser
E se perde nas entrelinhas
Nada lhes falta, senão viver
Deixar sonhar o sono
Saudar o sol pelas manhãs
E escrever tardes de inverno...
Deslizando junto ao vento
Procura tuas mãos a superfície rasa
E faz partir os medos e devaneios
Transforma o instante, palpável
E sobre estas sombras
Que te fazem temer a perda
Faz renascer o sonho,
Ainda não realizado
Nada está perdido
E não há nada que inspire,
Senão respirar, e deixar partir as ilusões
Que as vezes são instantes,
Outrora, porta que se abre ao novo mundo!
Tão nosso, que criamos as estradas de nosso único caminho...

"O melhor momento da vida é a morte."