Levanta-te

"Isso tudo aqui é muito lindo ... Mas não sou assim,
sou o que falo quando não penso pra falar."

__________________________________
"Direitos Autorais."
Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184, do Código Penal Brasileiro. Não copie sem divulgar a autoria !

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Os uivos noturnos, ecoam como pensamentos. Nos transmitindo as sensações que nos transportam para onde almejamos chegar. Os olhos se abrem para prestigiarem a realidade, não como vemos, mas da forma que de nós é alicerçada para nossas almas. Tenho pensando no quão somos folhas ao vento, em que pensamentos nos levam, outros nos trazem. Somos dirigidos pelos sinais da vida, e querendo ou não, tudo que nos passa, é parte de um aprendizado. Somos parte de uma ocupação celestial. Não são as pessoas que nos levam, nem tampouco as dores do mundo que nos fazem parar.

Oh minha alma,
preciso ter uma conversa séria com você.
As vezes eu não te entendo bem.
Venho percebendo,

E nem queria dizer.
Tudo que eu vejo,
Não faz parte da minha fé.
Percebo tanto,

E isso me faz tão mau.
Me alisto de joelhos e choro,
Para que amanhã a alegria me chegue.
Não a alegria em dizer amar, e fingir.

A certeza do meu futuro, está além das menções e ditados.
Evoca-me os ventos e purifica-me,
E liberta-me de mim mesmo.

Pois os ventos são teus anjos,
E meus pensamentos não são Teus,
Senhor, Governa-me inteiramente
E mostre-me o caminho que devo seguir.

Sou morada do Teu Espírito.
E sobre mim,
Derrama tua unção,
Para que eu não seja o sonho que sonhei.

Mas seja feito chuva a lavrar os campos,
e sol para alumiar as estradas,
Como límpido farol.
Eu te amo, mais que Tudo.

Corro para Ti.
Não há outro que me enche de alegria e paz.
Eu quero Te amar,
Como nunca amei alguém.

Eu quero me perder,
Nos Teus olhos de amor.
O meu coração é Teu, Senhor.
Cura-me em pensar que sou,

Livra-me de fazer o aquilo que conscientemente erro.
Onde quer que eu vá,
E onde quer que eu busque.

Não encontrarei senão em teus rios,
Água de uma fonte inesgotável.
Que sacia minha Sede,
Eu buscarei Teu rosto,

"Onde quer que for."